Responsabilidade Social

A DensisFor Consulting ciente do papel e do seu contributo, enquanto Consultora de Empresas, adota diversas práticas de responsabilidade social que efetiva e fomenta em todos os seus Colaboradores.

Objeção de Consciência

A DensisFor Consulting reserva-se o direito de objeção e rejeição de trabalhos provenientes de empresas cuja atividade reflita práticas manifestamente ilícitas ou socialmente condenáveis, e/ou cujo comportamento fiscal não se adeque ao legalmente estipulado ou as exigências atuais da Sociedade.

Ambiente

A DensisFor Consulting fomenta, entre todos os seus colaboradores a consciência da necessidade de apoio em todos os sentidos no quotidiano de cada um, de modo a favorecer o desenvolvimento de uma sociedade equilibrada, o respeito pelo Ambiente, através das boas práticas de reciclagem de resíduos específicos e da reutilização de materiais e consumíveis de uso profissional.

Respeito pela Privacidade

Através da escrupulosa custódia e reserva das bases de dados pessoais que possam resultar do exercício da sua atividade de Consultor, e nomeadamente as resultantes de recrutamentos, seleção e audição de candidatos pelos seus colaboradores.

Intervenção Social

Participando e autorizando os seus colaboradores a distintos níveis, a participar, como trabalho de licença graciosa, em Conferências, Colóquios, Seminários e outras Intervenções de cariz Cívico, Científico, Social ou Humanitário, desde que, a título não remunerado e inserido numa componente de Intervenção na Sociedade.

Integração Ativa

A DensisFor Consulting colabora e incentiva as Empresas suas Clientes no respeito e valorização do cidadão portador de deficiência, e no favorecimento da sua integração na vida ativa.

A Densisfor Consulting como empresa junta-se ao projeto Casa das Cores com a forte convicção da necessidade destas instituições de darem o que têm de melhor a todos aqueles que necessitam, seja de uma lar quer seja de formação.

Ajude esta causa, não deixe quem precisa de ajuda de fora. Aceite a sua responsabilidade Social. Ajude.

Segundo a Direção Geral do Emprego e das Relações de Trabalho (DGERT/DSQA), o diagnóstico de necessidades de formação consiste na deteção de carências, a nível individual e/ou coletivo, referentes a conhecimentos, capacidades e comportamentos, tendo em vista a elaboração de um plano de formação. Consiste numa exploração sistemática da situação organizacional, normalmente ligada à performance da organização nos seus diversos níveis de análise: o contexto e cultura da organização, o posto de trabalho e o nível individual.

Por sua vez, P. Bramley é de opinião que existem três níveis de análise de necessidades de formação:

  • A organização. Diz respeito às orientações estratégicas da organização. Qualquer alteração na estratégia da empresa só é efetivada se for comunicada aos colaboradores, o que pressupõe algum tipo de modificação na relação entre organização e trabalho.
  • O trabalho. Diz respeito aos requisitos do posto de trabalho. No fundo, responde à questão: quais os conhecimentos, o saber fazer e os comportamentos que o seu titular deve possuir e exercer? Se o colaborador não tiver as competências que o posto de trabalho requer, é necessário pensar a formação de modo a munir o colaborador das ferramentas e recursos que possibilitem executar o seu trabalho com sucesso.
  • A pessoa. Diz respeito às necessidades e expectativas de desenvolvimento pessoal e profissional do colaborador.

O primeiro passo num diagnóstico de necessidades de formação destina-se a avaliar a performance da organização e dos respetivos colaboradores.

Devem definir-se dois níveis de análise:

a) A situação atual. Deve determinar-se o estado atual de conhecimento, atitudes e competências dos colaboradores atuais ou futuros. Esta análise deve ter em conta os objetivos organizacionais, o clima e as condições internas e externas da organização.

b) A situação necessária/desejada. Identificam-se aqui as condições necessárias ou desejadas para o sucesso organizacional. Pode passar pela definição de requisitos ao nível do posto de trabalho dos colaboradores: os conhecimentos e competências necessárias para desenvolver o trabalho com sucesso.

Qual é o estádio de conhecimento ou de proficiência de competências que precisamos para atingir os objetivos que nos propomos atingir, partindo das condições atuais? A diferença entre estas duas situações, a desejada e a atual, evidencia gaps que podem ser colmatados com o desenvolvimento de planos de formação adequados. É isto que se pretende com a definição destas duas situações.

Tendo em atenção as necessidades das Organizações a Densisfor Consulting promove:

  • O Diagnostico e avaliação das necessidades de formação profissional e escolar nas empresas, organismos e instituições;
  • Fazemos o balanço de competências das empresas, organismos e instituições;
  • Inventariamos e identificamos as necessidades de educação e de formação da população jovem e adulta;
  • Concebemos formação à medida das suas necessidades.

Se desejar elaborar o seu próprio diagnóstico formativo, sugerimos a frequência da acção de formação “Diagnosticar para Obter“, acção esta preparada e estruturada para as suas necessidades.